Monday, 13 July 2009

Registo eleitoral na diáspora : Em Lisboa censo sem sobressaltos

PELO menos 40 eleitores foram recenseados em duas brigadas fixas em Lisboa e no Porto, em Portugal, no dia do arranque do registo eleitoral de raiz na diáspora para as presidenciais, legislativas e provinciais de Outubro próximo em Moçambique.


Trata-se das brigadas montadas na Embaixada de Moçambique na capital portuguesa, Lisboa, e no consulado no Porto, no norte do país, segundo informações recolhidas pela AIM, em Lisboa.

Dos 41 eleitores registados na sexta-feira, 30 foram recenseados na brigada que funciona na Embaixada moçambicana em Lisboa, segundo Elisa Zitha, chefe de brigada. A AIM assistiu o decorrer do censo na embaixada e não registou nenhuma anomalia.

Na brigada montada no Consulado de Moçambique no Porto foram registados 11 eleitores, de acordo com Cremilda José Cuco Missavane.

Rafael Tembe, funcionário ligado aos assuntos da comunidade moçambicana na Embaixada de Moçambique em Portugal, disse à AIM que durante o processo de recenseamento, a decorrer de 10 a 29 de Julho corrente, funcionará uma brigada fixa na Embaixada em Lisboa, Consulado no Porto e Coimbra. Funcionarão igualmente brigadas móveis nas regiões de Aveiro, Braga, Viseu, Faro, Portimão e Évora.

O segundo recenseamento de raiz na diáspora, para as eleições marcadas para 28 de Outubro próximo, arrancou esta sexta-feira em nove países, nomeadamente, África do Sul, Suazilândia, Malawi, Quénia, Zâmbia, Tanzânia e Zimbabwe, em África, Portugal e Alemanha, na Europa.

Segundo o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE), no Continente Europeu Portugal é o país que albergará o maior número de brigadas, com oito e a Alemanha contará com apenas duas brigadas.

De acordo com dados do registo consular, Portugal conta actualmente com pouco mais de 6000 moçambicanos.

Para levar a cabo o recenseamento de raiz que esta sexta-feira iniciou nos nove países, o STAE formou 300 brigadistas.

O primeiro recenseamento de raiz na diáspora decorreu em 2004, com vista ao pleito eleitoral realizado nesse ano. Os órgãos eleitorais registaram na ocasião um total de 46.966 eleitores.
Maputo, Segunda-Feira, 13 de Julho de 2009. Notícias

1 comment:

Floriberto said...

Boa meu! Sou teu fa. Mas tambem tou aqui com o Padil na italia e fala muito bem de ti. Tambem so podia mesmo. Neste momento escrevo-te de Portugal, Lisboa onde estou a estagiar na RTP. AbraÇo