Monday, 17 May 2010

“Afonso João deve ter ambições que ultrapassam a sua idade”

· “Um dia saberão se este julgamento é de vontade colectiva ou pessoal”-Pio Matos

Quelimane (DZ)- Nos últimos temos, a comunicação social a província da Zambézia, centrou as suas atenções no município de Quelimane. Tudo isso, acontece depois da denúncia da Renamo sobre as atitudes do presidente do Conselho Municipal de Quelimane, Pio Matos, que é acusado de não estar a pagar salários aos membros da Assembleia Municipal (AM), ausências constantes da cidade, não aceitação da
realização das sessões da AM, entre outras acusações.
Alias, o próprio presidente da AM, Afonso João, veio em público denunciar também estas atitudes do edil de Quelimane, Pio Matos.
Depois de muita procura, finalmente, encontramos Pio Matos na manhã da última quinta-feira, na casa provincial da cultura.

Sereno e sempre disponível,

Matos aceitou ser entrevistado para falar sobre estas questões. Basta lembrar que o presidente Afonso João, neste caso da Assembleia Municipal, teria dito que Pio Matos é corajoso quando é para cometer ilegalidades. E não só, Afonso dizia também que pelo tempo em que o edil de Quelimane está no poder, já se sente dono do município. Quer dizer, na óptica da nossa fonte, ele faz e desfaz quando pode e quer.
Foi assim que o edil de Quelimane, Pio Augusto Matos, reagiu aos pronunciamentos do
presidente da AM, proferidas sobre a sua pessoa.
A dado passo, o edil de Quelimane, disse que se sente tranquilo e a realizar aquilo que o manifesto do seu partido preconiza para os cinco anos de governação.
“Estou a fazer aquilo que prometi para os munícipes. Dar agua, energia, melhores estradas e um ambiente saudável”-disse o Presidente do Conselho Municipal de
Quelimane.
Num outro desenvolvimento, a fonte disse que as palavras do presidente da AM, tem uma génese, mas que não explicou qual é esta génese. “Perguntem a ele próprio se prova se as minhas ausências da cidade não tem relevância”-sublinhou Pio, para depois
acrescentar que “com todo respeito que tenho com o presidente da AM, mas penso que ele deve ter ambições que ultrapassam a sua idade”-rematou o edil.
Quando questionado se com isto tudo não será um braço de ferro entre os dois presidentes sendo um da edilidade outro da assembleia, Pio Matos disse que “não há braço de ferro, mas acredita que o presidente da AM deve ter as suas apetências, suas vontades e dai não se importar com isso”-rematou.

No meio deste imbróglio todo, Pio Matos, ainda diz estar firme e nada lhe deixa gemido.
Alias, parece haver já uma aliança na AM entre a Renamo e a direcção máxima da
AM, dai que algumas correntes dizem que o edil de Quelimane, está isolado.
Sobre estes pronunciamento, o edil de Quelimane, disse que “eu sou bastante corajoso na firmeza naquilo que são os nossos programas, dai que irei até as ultimas consequências, não vacilarei nunca”-garantiu o edil

Uma das questões que o presidente da AM levantava, era sobre a admissão do pessoal ao nível do Conselho Municipal de Quelimane, visto que, o primeiro órgão, neste caso AM, tem um quadro de amissão do pessoal para trabalhar no Município, mas que este
quadro tem sido pontapeado pelo edil, isto de acordo com a nossa fonte.
Nesta entrevista de ontem, não faltou a resposta para quem proferiu as palavras. O edil de Quelimane, disse que “um dia ele (presidente da AM), poderá provar onde viu
estas pessoas há mais, dai que estas palavras cabem a ele”- enfatizou. Numa outra alusão, Pio Matos disse que a edilidade respeita o que foi acordado e tem o pessoal olhando os números previamente planificados.
Isto parece que ainda vai aquecer, porque o edil de Quelimane, pelos vistos tem muita
coisa, principalmente quando fala da génese de problemas com o presidente da assembleia municipal. O Diário da Zambézia, estará atento e na próxima edição virá mais um número deste capítulo…………………………..DZ

1 comment:

V. Dias said...

Está ao rubro a Zambézia. Já dizia o meu primo Álvaro Muteia, lá para as bandas de Nampula, que a Zambézia vai aquecer. Não é que tinha razão!!!

Zicomo