Thursday, 28 January 2010

SERA GUEBUZA UM XADREZISTA NATO? Ou seja o Dilema Existencial de Dhlakama!


E com inusitado interesse que observo as movimentacoes politicas e diplomaticas de Armando Emilio Guebuza! Me parece que registou-se uma mudanca na sua forma de actuar. E como sempre das duas uma: ou se trata de gestos genuinos resultados de um crescimento genuino na parte do Chefe do Estado e sua equipa de estrategas ou entao estamos perante um xadrezista nato.

Explico-me: Nos ultimos tempos Guebuza e sua equipa tem sabido jogar com mestria as suas cartadas, dando autenticos kos tecnicos a oposicao quando lhe interessa. E esta, na sua miopia tem caido nas armadilhas de Guebuza que nem patos!

Senao vejamos:

Durante o processo eleitoral, quando Guebuza se apercebeu do perigo que o MDM e Davis Simango representavam, urdiu uma estrategia visando limitar o MDM e Davis. E para alcancar esse objectivo pediu ajuda a Dhlakama e a Renamo. Solicitadamente Dhlakama aceitou a encomenda envenenada pensando que tinha um aliado!

Alcancado o objectivo de amputar Davis e o MDM, Guebuza avanca para a segunda tacada ao ordenar ao Conselho Constitucional para considerar improcedente a iniciativa da Renamo de mandar cessar os seus ex-deputados na AR, que por deliberacao da Comissao Permanente havia decidido que os seus ex-deputados que se filiaram no MDM haviam perdido o mandato. Contentando assim o MDM.

Quando a Renamo decidiu nao tomar posse, estava claro que os deputados do MDM tomariam. Caso passassem os 30 dias sem que estes deputados tomasem possem tomariam os seus suplentes e caso os suplentes nao tomassem, o MDM passaria a oposicao oficial!

Dhlakama se esqueceu que o factor MDM obriga a 'certas flexibilidades' e seu cmportamento ja nao pode guiar-se ou ter como referencias um pasado recente onde o sistema era bipolar!

E foi o que se viu! A rebeliao interna, liderada pelo Circulo Eleitoral da Zambezia e a consequente tomada de posse dos restantes deputados pois tendo perdido Sofala para Davis e o MDM, e com Nampula solidamente com Guebuza e com a Frelimo, Dhlakama nao poderia sobeviver sem a Zambezia, sua ultima tabua de salvacao!!

Nao foi por acaso que Dhlakama teve que engolir em seco a 'rebeliao zambeziana', e aceitar as 'imposicoes deste circulo eleitoral': Vice-Presidencia da AR, a Comissao das Relacoes Internacionais, e os relatores de todas as comissoes! Se Dhlakama seguisse o mesmo criterio que usou quando Davis se rebelou, teriamos uma bancada da Renamo independente do seu lider, do mesmo geito que vimos que a expulsao de Davis levou a criacao do MDM. Nao nos esquecamos que o regimento da AR reza que mais de 11 deputados podem formar bancada!

Encurralado e humilhado, e perante a posibilidade e ter uma bancada independente, Dhlakama nao podia expulsar os deputados rebeldes! A unica saida que tinha para manter algum poder era mandar os outros deputados tomar posse (caso contrario estes tomariam a sua revelia) pois aproximava-se a sessao que elegeria os membros das comissoes, suas chefias e os vice-presidentes da AR. Se os leais deputados de Dhlakama nao tomassem posse, a lideranca da bancada ficaria com os 'rebeldes'! E a solucao foi uma negociacao e enxertia dos leais deputados em orgaos de decisao: Gania Mussagy, eleita pelo Circulo Eleitoral de Inhambane, na Comissao Permanente, Angelina Enoque, eleita pelo Circulo Eleitoral de Manica na chefia da bancada e Macuaiana, tambem eleito pelo circulo eleitoral de Manica, como relator da bancada!
A rebelde de Nampula, ficou com a chefia da Comissao de Defesa! Com quem ficou o poder efectivo na bancada da Renamo na AR? Com os rebeldes ou com os leais? Os proximos tempos nos dirao.

Acto continuo, Guebuza joga a terceira tacada: sabendo que Dhlakama nao viria, decide convidar os dois candidatos mais votados a Ponta Vermelha. Como ra de esperar Dhlakama nao vai e Davis se apresenta! Com esta jogada de mestre, Guebuza atira para o tapete Dhlakama, pois circulava em varias chancelarias Ocidentais a acusacao de que Guebuza nao era democrata pois no mandato anterior nao mantivera encontros de cortesia com o lider da oposicao! Uma acusacao que pesava nas contas das chancelarias tanto em Maputo como nas capitais ocidentais por onde tenho passado!
que o seu objectivo e recuperar a Beira e para provar isso a Frelimo nao cede, por enquanto (?) a exigencia mais do que justa do MDM de exigir uma bancada parlamentar, plataforma segura para lancar novos reptos! Que preco exigira a Frelimo para dar em troca a bancada que o MDM desesperadamente necessita para sobreviver?

Entretanto, o Secretario Geral da Frelimo, Filipe Paunde nao perde a oportunidade para mostrar que os apetites da sua formacao politica nao estao saciados e anuncia que o objectivo essencial e instalar a Frelimo no Mnicipio da Beira, onde governa Davis Simango!

O Dilema de Dhlakama

Se fosse ao jantar, antes de organizar as ditas manifestacoes cairia no ridiculo, pois estaria a mostrar ao seu eleitorado que e um faminto! Se nao fosse, estaria a dar a Guebuza o pretexto que ha muito procurava: Que a culpa da nao convivencia nao era sua mas sim do propro Dhlakama! 'Que ate para provar convidei-o e nao apareceu!' Querendo, Davis apareceu!

O Golaco de Davis

Ao aceitar o jantar e Guebuza, Davis Simango e o MDM marcaram um golaco, ao serem de facto a oposicao oficial. ou seja ao aceitar jantar na Ponta vermelha, Davis passou a ser o 'Lider da Oposicao Oficial', a sua esposa a 'Segunda Dama Oficial, o MDM a 'Segundo Partido Oficial' e Dhlakama, Dona Rosalia e a Renamo passaram a ser a oposicao de facto!

Com este ensaio, Guebuza pode, querendo convidar Davis a jantares, encontros com diplomatas, individualidades estrangeiras e quica ate convida-lo a fazer parte de banquetes e Visitas de Estado ao exterior, deixando Dhlakama em terra, frgilizando-o interna e externamente!

Ao nao falar a comunicacao social depois do jantar, Guebuza das duas uma ou marcou um auto-golo, ou entao ofereceu um golacao a Davis. Se ofereceu tagolaco qual e o preco? Como se viu, a comunicacao social fez as suas manchetes com Davis, que passou a ser o pota-voz oficial do jantar. A unica voz autorizada a falar ao povo mocambicano sobre o conteudo do jantar! O maior presente para Davis e o MDM seria que Guebuza mandasse autorizar a mudanca do regimento e deixasse que o MDM formasse bancada! Podera Guebuza arriscar a tanto? Tera Davis conseguido convencer Guebuza a engolir a isca? Os proximos tempos dirao!

Qual sera a proxima tacada de Guebuza? E quando e que os dois lideres da oposicao acordarao para perceber que a sobrevivencia de cada um deles e da oposicao no geral depende deles e nao de Guebuza? Quando e que Davis e Dhlakama vao perceber que estao a ser usados um contra o outro para beneficio de outrem? E para a destruicao da democracia em Mocambique?

Um abraco,

MA

8 comments:

aminhavozz said...

Quando eu disse que a tomada de posse dos deputados da Renamo tinha sido por ordem do 'mestre', muitos se riram de mim. Preferiram acreditar que até os sobrinhos do tio Dhlakas se tinham revoltado contra ele...

Não me parece que Dhlakama se de conta dos acidentes políticos que tem cometido – ou se calhar já se deu conta mas o orgulho o deixa cego. Por isso pouco acredito que a bem da Democracia, e para reforço da oposição, se alie ao ‘puto’ Daviz...

Para mim, o mais provável é que os próprios membros da Renamo se aliem ao 'antigo inimigo'...e desta forma vai desaparecer a RENAMO – para alegria de Marcelino de Santos...

Julio Mutisse said...

Me parece que esta iniciativa do chefe do Estado não é inédita. Já em 2005 fê-lo e Afonso D. não apareceu.

Dhlakama está de facto encurralado e acho que o cerco não amainaria se o almoço não tivesse existido. Me parece que ele está em agonia assumindo-se e gritando ser um comandante cujo exército não o respeita e já deu mostras disso.

Tens uma tirada forte de que da qual não vejo/ conexão com o que relatas em relação ao Afonso e a sua sepultura. Dizes: "Guebuza avanca para a segunda tacada ao ordenar ao Conselho Constitucional para considerar improcedente a iniciativa da Renamo de mandar cessar os seus ex-deputados na AR, que por deliberacao da Comissao Permanente havia decidido que os seus ex-deputados que se filiaram no MDM haviam perdido o mandato"

1. não atendo com que bases podes afirmas a ideia do "ordenar ao Conselho Constitucional" vinda de Guebuza porquê? É para sustentar a ideia do conluio dos órgãos do Estado? Não te satisfazem os argumentos jurídicos expressos no acórdão? Assentam em bases que te parecem erradas? Podes elucidar me?

2. Em que é que a recondução dos deputados renamistas contenta ao MDM?

MANUEL DE ARAÚJO said...

Ola Mana,

O importante nao e que Dhlakama se alie ao 'puto' mas que concertem! AMbos tem, ou pelo menos deveriam ter a funcao de representar a oposicao!

E a definicao classica de oposicao tem a ver com que esta no poder. A nao ser que a oposicao da Renamo seja o MDM e vice versa! A minha visao e que a curto prazo, medio e longo prazos a oposicao deve no minimo dialogar entre si, pois tem um adversario comum!

Quanto a tomada de posse o que lhe posso garantir e que 'houve sim uma rebiliao' que levou a que 16 deputados tomassem posse sem consentimento do chefao!

Um abraco,

MA

MANUEL DE ARAÚJO said...

Quanto ao mano Muthisse,

Se esqueceu de que a Frelimo e que manda e a Frelimo e que faz?

Esteve satisfeito com a justificacao dada pelo CC para dar provisao a exclusao do MDM?

Se esqueceu que a base desa provisao foi inter alia o mesmo documento (mapa), considerado infalivel pela CNE, mas que se provou falivel ao atribuir um lugar ao PDD em Mocuba?

A reconducao dos deputados ex-renamistas e membros do MDM satisfaz aos designios do MDM e contraria os designios da Renamo que os queria privados do seu mandato!

Um abraco patriotico,

MA

Adriano said...

Estou rendido. Somente posso comentar que este eh o presidente mais imprognosticavel de sempre... A ter que dar bancada a MDM vai pedir algo em troca, o que? ainda nao sei: emenda constitucional? deixar passar proposta legislativas quentes? Concordo com o Golaco de Davis, oferecido ou nao; mas na Beira, este foi bem festejado

Anonymous said...

Qual rebelião, qual quê? Estamos fartos dessas conversas, quem assinou a carta para a tomada de posse desses tais deputados? E o lider não autorizou? Basta de brincar com a nossa inteligencia, a Renamo não teria como sobreviver se não tomasse posse, isso até uma pessoa como o Dhlakama sabe! E o melhor para a Renamo seria aliar-se ao MDM e não simplesmente concertar com este, porque do geito que as coisas andam não tarda muito o seu fim, têm tudo para acabar.

MANUEL DE ARAÚJO said...

Normalmente nao comento observacoes de anonimos. Mas como nao ha regra sem excepcao aqui vamos!

Ha um ditado que diz que nao ha almoco sem preco, do originl em ingles, 'there is no such a thing like a free lunch'!

Diga-me sinceramente senhor anonimo, porque cargas de agua Guebuza aceitaria dar uma bancada ao MDM, sabendo que o MDM vai usar tal bancada para mostrar servico e tirar alguns lugares a Frelimo na proxima legislatura!?

Nunca ouviste dizer que quando a esmola e grande o pobre desconfia? De facto eu gostaria de ver uma bancada do MDM na AR! Seria uma grande conquista para o povo mocambicano!

Estou satifeito em saber que o 'golaco de Davis' foi festejado na Beira! Foi o reconhecimento de facto de Davis como lider da oposicao oficial, e mais foi a vindicacao da historia, pois trata-se da correccao de um erro historico, tendo em conta os acontecimentos de M'telela! Guebuza receber na Ponta Vermelha o 'filho do reaccionario'....

Um golaco a valer, para a historia de Mocambique!

Quano ao segundo anonimo, assumindo nao ser o mesmo, dizer que maior cego e aquele que tem olhos e nao quer ver!

Reitero que neste momento o importante nao e a Renamo juntar-se ao MDM ou que o MDM se junte a Renamo, mas que haja dialogo e concertacao entre as liderancas! E a lideranca da Renamo nao passa necessariamente por Afonso Dhladkama. Os deputados a Renamo e do MDM devem e podem estabelecer plataformas de coordenacao!

Se quiserem manter este dialogo, que acho muito util e interessante (pelo menos para mim) agradecia que da proxima assinassem, se nao se importarem, a nao ser que haja uma razao muito forte para manter(em) o anonimato! Que respeito!

Estamos juntos
Um abraco patriotico,

Manuel de Araujo

Anonymous said...

Caro Araujo,

Você acha mesmo que o Dhlakama pode diaolgar com o Davis? Acha mesmo que pode eixistir concertação entre estes dois senhores? Até acredito que o Davis poderia e tem postura suficiente para perceber e um dia fazer fazer isso, mas quanto ao outro lider, tenho sérias dúvidas. Por acaso voce esta esquecido que este lider nem aos seus membros e acessores quis ouvir quando a situação do partido começou a complicacar-se? Este homem já não está preocupado com a sobrevivencia do partido como tal, se não não teria cavado tanto a sua sepultura. Penso que o ilustre Araujo é que não está a querer ver. E isso faz de si um cego ( palavras suas. Quanto ao anonimato, penso ser um direito de quem o quer e tambem não vejo mal nenhum nisso. Poderia dizer que o meu nome é Antonio, que diferença isso faria para si? Nem sequer saberia se era verdade ou não. Vamos ao conteudo e não ao rótulo.