Thursday, 13 May 2010

Cobertura jornalística em Nampula

Visita do PR está condicionada às relações com Frelimo

Nampula (Canalmoz) – O chefe do Estado moçambicano, Armando Guebuza, inicia hoje uma visita de cinco dias à província mais populosa do país e por sinal o maior círculo eleitoral. A cobertura jornalística está condicionada por razões políticas, ou seja, partidárias. Os órgãos de informação independentes, aqui representados, estão fora da maratona, tudo porque, alegadamente não têm estado a trabalhar lado a lado com os interesses do partido Frelimo.
Uma fonte do Canalmoz no comité provincial do partido Frelimo em Nampula, avançou que “este ano os órgãos independentes ficaram de fora porque gostam de escrever coisas que comprometem a província, por isso decidimos deixá-los de fora para ver se aprendem”.
A nossa fonte disse que a preparação da visita do PR, para a província de Nampula, foi feita pelos jornalistas nas instalações do comité provincial do partido Frelimo. Embora tratando-se de uma visita de Estado, os preparativos e o relacionamento com a imprensa é feito em instalações da Frelimo subvertendo isso toda a legitimidade do próprio Estado.
A maratona de Armando Guebuza começa hoje por um período de cinco dias e a população aguarda ansiosamente a presença do PR para informar que os seus representantes nada fazem para melhorarem as condições de vida dos moçambicanos.
A população quer igualmente que o chefe do Estado se pronuncie sobre as reais motivações da introdução do então Fundo de Investimento das Iniciativas Locais (FIIL), agora Fundo de Desenvolvimento Distrital (FDD), nos distritos, quando na verdade, o mesmo serve para que os administradores distritais paguem os seus caprichos.

(Aunício da Silva)

No comments: