Sunday, 9 May 2010

Eleicoes Britanicas: Governo de Colaboracao ou de Coligacao? resultados finais:


Conservadores 306-7, Trabalhistas 258 , Liberais Democratas 57



Acabam de ser anunciados os resultados das eleicoes parlamentares britanicas. Apesar da massiva participacao do eleitorado britanico nenhum partido esta celebrando victoria. Pelo contrario, divulgados os resultados uma incerteza geral paira no horizonte eleitoral e politico da sociedade britanica e negociacoes decorrem entre partidos com o objectivo de criar uma coligacao que possa formar um governo estavel e que responda aos desafios que a sociedade britanica enfrenta. Desde 1974 que a sociedade britanica nao passava por uma exeriencia desta natureza em que nenhum partido consegue maioria suficiente para formar governo.

De acordo com os resultados o partido Conservador obteve maioria parlamentar, tendo arrecadado 307 lugares, mais 90 em relacao a ultima eleicao, o que representa 36% dos votos denotando um crescimento de mais de 4 %. Por sua vez, o partido Trabalhista arrecadou 258 lugares, menos 87 lugares, representando cerca de 29%, denotando uma reducao de -6%. Os Liberais Democratas conseguiram 57 lugares, ou seja 23% do total de votos.

Em Whales os Conservadores tiveram os melhores resultados nas ultimas decadas, tendo aumentado seus lugares no parlamento de tres para oito.

Esta manha, na sua primeira reaccao Nick Clegg lider dos Liberais Democratas disse o seguinte:

'A noite passada foi uma noite de desapontamento. Perdemos valiosos deputados. Voltamos ao parlamento com menos deputados do que quando entramos nesta eleicoes. Reitero o que afirmei durante a campanha eleitoral: o partido que tiver mais votos e por conseguinte mais lugares no parlamento tem o direito de ter a primeira opcao de formar governo. E no caso concreto tal partido e o Conservador, que nos deve provar que e capaz de formar governo que responda aos dictames do interesse nacional' 'Estas eleicoes provaram que o nosso sistema politica esta quebrado. Nao responde aos anseios e aspiracoes da sociedade britanica, pelo que e urgente a sua reforma...'.

Em resposta o lider dos Conservadores, David Cameron agradeceu o pronunciamento de Nick Clegg e afirmou: 'Estou preparado para fazer uma oferta Grande, Aberta e Compreemsiva. Podemos trabalhar juntos nas areas da Economia, Educacao, liberdades individuais, impostos e Reforma do Sistema Politico, incluindo o sistema eleitoral.'.

Dois pesos pesados dos conservadores, nomeadamente o ministro sombra para os negocios estrangeiros, William Hague e o antigo Primeiro Ministro John Major afirmaram que 'ha espaco para acomodar membros do partido liberal democrata num gabinete a ser liderado por David Cameron'.

Por sua vez, O lider dos Trabalhistas, e actual Primeiro-Ministro, Gordon Brown teceu as seguintes consideracoes: 'Compreendo e aceito a posicao do Sr. Clegg de conversar primeiro com os Conservadores. Se as conversacoes entre os Conservadores e Liberais nao produzirem os resultados esperados estou preparado para conversar com o lider de qualquer partido, incluindo os Liberais Democraticos. Essas conversacoes deveriam concentrar-se em duas areas: no plano para assegurar a continua gestao da economia e a reforma do sistema politico e eleitoral. Temos estes assuntos nos nossos manifestos eleitorais'.

No momento em que escrevemos David Cameron entrou ja em contacto com Nick Clegg via telefone e espera-se que o primeiro encontro entre os dois grupos (frente a frente) tera lugar esta noite.

O Partido trabalhista perdeu dois pesos pesados, Jack Smith e Charles Clake, ambos ex-minitros do Interior, que nao conseguiram votos suficientes para manter seus lugares no parlamento. Enquanto que o partido 'Os Verdes' conseguiu eleger o seu primeiro deputado na historia britanica, Caroline Lucas, representando Brighton Pavillion.

Entretando centenas de eleitores nao puderam exercer o seu direito de voto por irregularidades por parte da Comissao Nacional de Eleicoes.

Manuel de Araujo em Londres e Brighton

E Oficial: a partir deste momento e matematicamente impossivel ter uma maioria capaz de formar governo!

Os britanicos decidiram: nao ha (super) vencedores! Os Conservadores tem maioria parlamentar (306 lugares no parlamento) mas nao suficiente para formar governo. Os Trabalhistas conseguiram 258 lugares enquanto que os Liberais Democratas conseguiram 57 lugares.

De acordo com a 'Constituicao Britanica' que nao esta escrita, nestes casos o partido (vencedor ou perdedor) que conseguir formar uma maioria atraves de uma coligacao, sejam os Trabalhistas e Liberais ou Conservadores e Liberais podera formar governo.Tecnicamente estamos perante um empate com sabor a victoria amarga para os Conservadores e sabor a derrota adocicada para os Trabalhistas e Liberais.

Assim sendo, caso Brown consiga 'seduzir' os Liberais e formar goveno, este tera pedir um encontro a Rainha para informa-la. Se a rainha aceitar encontrar-se com ele entao continuara primeiro ministro!
Aritimeticamente, uma coligacao Trabalhista-Liberais Democratas tera uma maioria parlamentar de mais de metade dos lugares. Mas seria uma coligacao de 'perdedores'!
Caso nao consiga formar coligacao, entao sera a vez de David Cameron formar uma coligacao.
O lider que conseguir formar maioria coligada pedira uma audiencia a rainha e se esta audiencia for concedida entao sera o primeiro ministro.

Formado o governo, os parlamentares terao a possibilidade de votar aprovando ou dando uma mocao de 'nao aprovacao' ao novo Primeiro Ministro. Caso a votacao nao seja favoravel ao novo Primeiro Ministro, entao havera a necessidade de o entao recem-eleito PM demitir-se abrindo espaco para que o outro lider possa criar a sua coligacao!

E um momento historico na longa historia democratica britanica. Um momento simbolico a nao perder!

No comments: